Krek completa 4 anos – by RRAURL

31 07 2009

Matéria especial sobre a Krek, uma das noites mais bem quistas de Campinas, sob o comando dos djs Punkyhead e Bart que completa 4 anos, com mega festa no Kraft este sabádo!!

“Krek completa 4 anoseditPage(‘posts.php’,1478);

30.07.09 23:14

ft_kraft_FH5L

Dá vontade de fazer o barbudo grisalho na cadeira de balanço, dizendo “Eu vi esses meninos começarem…” Mas é que eu vi mesmo esse meninos começaram: estou falando dos DJs campineiros Bart e Punkyhead.
Era a noite de 30 de julho de 2005. Foi a primeira Krek, onde toquei como convidado junto com o Nepal. Foi um festão e marcou algo novo não só na Kraft, mas também no interior, ainda bastante condicionado aos linearidade de sets de house, techno e trance.
A Krek sempre foi breakbeat na veia, mas, aproveitando da liberdade que o estilo permite, nunca teve medo de tacar outros ingredientes na poção mágica. Electro, drum’n’bass, house, disco, funk, maximal, hip hop, tudo isso já saiu ds caixas de som da festa. Natural numa festa cujos lineups já incluíram de Marky (residente bimestral) a Afrika Bambaataa, de Turbo Trio a Murphy, de Nego Moçambique a Godfather, de Mau Mau a Jerome Hill.
“Hoje, a Krek representa muitos estilos. Temos esse diferencial, experimentar e unir conceitos sem perder o foco do projeto, as batidas quebradas”, diz Punkyhead.
Punkyhead também toca o selo Anarchy In The Funk ao lado dos DJs/produtores Marcelo K2 e Tuca. O selo, fundado o ano passado e o primeiro eletrônico do Brasil a fugir das batidas retas, já chegou no sexto lançamento. No MySpace dá pra ouvir, na Juno dá pra comprar.
No próximo sábado (1/8) rola a comemoração do aniversário de 4 anos da Krek. Além de Bart e Punkyead, claro, a noite apresenta convidados de altíssimo nível: o projeto canadense Sneak Thief e o veterano Julião.

Dá vontade de fazer o barbudo grisalho na cadeira de balanço, dizendo “Eu vi esses meninos começarem…” Mas é que eu vi mesmo esse meninos começaram: estou falando dos DJs campineiros Bart e Punkyhead.

Era a noite de 30 de julho de 2005. Foi a primeira Krek, onde toquei como convidado junto com o Nepal. Foi um festão e marcou algo novo não só na Kraft, mas também no interior, ainda bastante condicionado aos linearidade de sets de house, techno e trance.

A Krek sempre foi breakbeat na veia, mas, aproveitando da liberdade que o estilo permite, nunca teve medo de tacar outros ingredientes na poção mágica. Electro, drum’n’bass, house, disco, funk, maximal, hip hop, tudo isso já saiu ds caixas de som da festa. Natural numa festa cujos lineups já incluíram de Marky (residente bimestral) a Afrika Bambaataa, de Turbo Trio a Murphy, de Nego Moçambique a Godfather, de Mau Mau a Jerome Hill.

“Hoje, a Krek representa muitos estilos. Temos esse diferencial, experimentar e unir conceitos sem perder o foco do projeto, as batidas quebradas”, diz Punkyhead.

Punkyhead também toca o selo Anarchy In The Funk ao lado dos DJs/produtores Marcelo K2 e Tuca. O selo, fundado o ano passado e o primeiro eletrônico do Brasil a fugir das batidas retas, já chegou no sexto lançamento. No MySpace dá pra ouvir, na Juno dá pra comprar.

No próximo sábado (1/8) rola a comemoração do aniversário de 4 anos da Krek. Além de Bart e Punkyead, claro, a noite apresenta convidados de altíssimo nível: o projeto canadense Sneak Thief e o veterano Julião.”

Camilo Rocha
Por: Camilo RochaeditPage(‘users.php’,3);
FONTE: RRAURL


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: